Olá! Seja Bem Vindo ao Princess Sud!!

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Não Deixe para amanhã, o que pode fazer hoje.


Élder Claudio R. M. Costa
Da Presidência dos Setenta -
A Liahona, Novembro de 2007 -

Este é o tempo de cumprir nosso divino encargo concernente à família.


Em 23 de setembro de 1995, a Primeira Presidência e o Quórum dos Doze Apóstolos entregaram à Igreja e ao mundo o documento intitulado: “A Família — Proclamação ao Mundo”. Cito o parágrafo onde se lê: “O marido e a mulher têm a solene responsabilidade de amar-se mutuamente e amar os filhos, e de cuidar um do outro e dos filhos”.1 Vivemos dias em que esse conselho é muito importante, pois muitos pais alegam não ter tempo para sua família. A correria da vida moderna e o excesso de trabalho estão tirando a atenção dos pais daquilo que é mais importante: dedicar tempo e dar de si mesmos para a família!

O Senhor nos ensinou que todo homem deve manter sua família,2 mas isso não quer dizer somente abastecer a casa com alimentos e outros gêneros necessários ou desejados. Devemos também ter tempo para prover a família com ensinamentos. O que devemos ensinar?

O Senhor nos ensinou que os pais têm a obrigação de ensinar o evangelho aos filhos.3 O profeta Leí compreendia bem sua responsabilidade de ensinar seus filhos, pois Néfi declarou ter sido ensinado “em todo o conhecimento de [seu] pai”.4

O Senhor nos ensinou a cuidar de nossa família, quando nos disse, por meio de Seus profetas, na proclamação ao mundo: “Os pais têm o sagrado dever de criar os filhos com amor e retidão, atender a suas necessidades físicas e espirituais, ensiná-los a amar e servir uns aos outros, guardar os mandamentos de Deus e ser cidadãos cumpridores da lei, onde quer que morem”.5

Sabemos que Deus nos ensina há séculos a cuidar de nossa família e a protegê-la; também sabemos e podemos ver que a família está sob o ataque do adversário. Portanto, este é o tempo de usar todo esse ensinamento. Este é o tempo de cumprir nosso divino encargo concernente à família.

O Presidente James E. Faust nos ensinou três coisas que podemos fazer para proteger e fortalecer nossa família:

1. Oração Familiar. Os pais devem ensinar os filhos que eles são filhos de Deus e, portanto, precisam orar a Ele diariamente.
2. Reunião Familiar. Como nos ensinou o Presidente Faust, a noite familiar é para todos nós, não importando em que fase da vida nos achemos. Devemos deixar as segundas-feiras livres de qualquer atividade que possa impedir-nos de realizar a reunião familiar.
3. Estudo Pessoal e Familiar das Escrituras. Precisamos ajudar nossos filhos, fortalecendo sua fé e compreensão por meio desse princípio básico.6

Seguindo esses conselhos sábios do Presidente Faust, protegeremos os membros da família contra os ataques do inimigo e fortaleceremos a fé e o testemunho deles no Salvador Jesus Cristo.

A proclamação sobre a família nos ensina também que: “Segundo o modelo divino, o pai deve presidir a família com amor e retidão, tendo a responsabilidade de atender às necessidades de seus familiares e de protegê-los. A responsabilidade primordial da mãe é cuidar dos filhos. Nessas atribuições sagradas, o pai e a mãe têm a obrigação de ajudar-se mutuamente, como parceiros iguais”.7

É no lar que a família aprende os princípios do evangelho e os aplica. É necessário ter grande amor pela família para poder ensinar e guiar seus membros. Um pai e uma mãe amorosos ensinarão os filhos a adorarem a Deus no lar. Quando o espírito de adoração permeia o lar, o espírito se expande para a vida de cada membro da família. Isso vai prepará-los para fazer qualquer sacrifício necessário para voltar à presença de Deus e permanecer unidos para toda a eternidade.

A proclamação sobre a família nos ajuda a compreender melhor o amor que nos ensinou o Salvador, quando Ele disse que deveríamos “[amar] uns aos outros”.8 Ele deu o exemplo supremo de amor, ao declarar: “Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos”.9 Ele expiou os nossos pecados e deu Sua vida por todos nós.

Podemos dar a vida por nossos entes queridos, não morrendo fisicamente por eles, mas, sim vivendo por eles: oferecendo nosso tempo, estando sempre presentes em sua vida, servindo a todos, sendo gentis e carinhosos e demonstrando verdadeiro amor pelos membros de nossa família e por todos os homens, como nos ensinou o Salvador.

Não sabemos o que poderá nos acontecer amanhã e, por isso, hoje é o tempo que temos para começar a demonstrar amor, com pequenos atos, como: abraçar, dizer que amamos nosso cônjuge, nossos filhos e outros ao nosso redor.

Recentemente li um texto na Internet que expressa a urgência de não deixar para amanhã o que podemos fazer hoje. Em julho deste ano, o Brasil acompanhou o maior acidente aéreo de sua história. Cento e noventa e nove pessoas morreram, incluindo passageiros, trabalhadores, tripulação e outros que se encontravam no local. O texto que menciono agora foi colocado no mural da companhia aérea pelo esposo de uma das comissárias que morreram no acidente. Chama-se: “Se o Amanhã Nunca Vier” e se baseia em um poema de Norma Cornett Marek.

Se eu soubesse que essa seria a última vez que eu veria você dormir,
Eu aconchegaria você mais apertado, e rogaria ao Senhor que protegesse você.
Se eu soubesse que essa seria a última vez que veria você sair pela porta,
Eu abraçaria, beijaria você, e a chamaria de volta, para abraçar e beijar uma vez mais.
Se eu soubesse que essa seria a última vez que ouviria a sua voz em oração,
Eu filmaria cada gesto, cada olhar, cada sorriso, cada palavra sua,
Para que eu pudesse ver e ouvir de novo, dia após dia.
Se eu soubesse que essa seria a última vez,
Eu gastaria um minuto extra ou dois, para parar e dizer: “Eu te amo”
Em vez de assumir que você já sabe disso.
Se eu soubesse que essa seria a última vez, nosso último momento,
Eu estaria ao seu lado, partilhando do seu dia, junto de você, em vez de pensar:
“Tenho certeza de que outras oportunidades virão; posso deixar passar esse dia”.
É claro que haverá um amanhã para se fazer uma revisão,
E teríamos uma segunda chance para fazer as coisas da maneira correta.
Ah, é claro que haverá outro dia para dizermos: “Eu te amo”.
E, por certo, nova chance de dizer um para o outro: “Posso te ajudar em alguma coisa?”
Mas, no meu caso, não há!
Não tenho mais você aqui, e hoje é o nosso último dia — nossa despedida.
Então, eu gostaria de dizer o quanto eu amo você.
E espero que nunca se esqueça disso.
O dia de amanhã não está prometido para ninguém, jovem ou velho;
E hoje pode ser sua última chance de apertar a mão da pessoa que você ama e demonstrar tudo o que sente.
Se você está esperando pelo amanhã, por que não fazer hoje?
Pois, se o amanhã nunca vier, você, com certeza, se arrependerá pelo resto da vida
Por não ter gasto aquele tempo extra num sorriso, numa conversa, num abraço, num beijo,
Porque estava ocupado demais para dar àquela pessoa o que acabou sendo o seu último desejo.
Então, abrace bem forte seu amado ou sua amada, seus amigos, sua família, hoje,
E sussurre no seu ouvido o quanto os ama e o quanto os quer junto de você.
Gaste tempo para dizer:
“Me desculpe”,
“Por favor”,
“Me perdoe”,
“Obrigado”,
Ou ainda:
“Não foi nada”,
“Está tudo bem”,
Porque, se o amanhã nunca vier, você não terá de se arrepender pelo dia de hoje.
Pois o passado não volta, e o futuro talvez não chegue!10









































Que demonstremos hoje amor ao nosso cônjuge e filhos, e aos nossos irmãos e irmãs. Sei que Deus vive, que Jesus é o Cristo, nosso Salvador e Redentor. Sei que Joseph Smith é um profeta de Deus e que Gordon B. Hinckley é o profeta de Deus vivo na Terra. Em nome de Jesus Cristo. Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por seu Comentário.
Beijinhos ♥

Postar um comentário